.comment-link {margin-left:.6em;}

Pecado da Preguiça

From the flats and the maisonettes they're reminding us there's things to be done. But you and me, all we want to be is lazy. --- pecadodapreguica(arroba)gmail.com

Tuesday, March 28, 2006

Papo pró ar

Estou oficialmente com o cérebro feito em Nestum. Os prazos de entrega que se ultrapassam, os prazos de entrega que se têm mesmo de cumprir, os prazos de entrega que parecem estar ainda só a espreitar ao longe mas que me vão estar a bater no ombro e a pedir atenção não tarda nada. "Quem corre por gosto não cansa", diz-me a minha mãe sempre que pode, imediatamente antes de me perguntar se tenho comido frutinha. É certo que prefiro de longe o contentamento de andar cansada com coisas que me dão um gozo bestial do que a colocar iogurtes e batatas em sacos de plástico, mas começa-me a incomodar perceber que tenho de ler a mesma frase três vezes até ficar alguma coisa cá no sotão.

Hoje marquei férias no meu emprego (num deles, pelo menos). Um documento de Excel com 25 quadrados seleccionados a cor diferente, preenchidos entre as viagens já marcadas e o completo totoloto. Só depois reparei que nunca assinalei períodos mais extensos do que uma semana e meia. O que me assustou um bocado, porque se revelou um sintoma de que já não consigo estar longe do trabalho durante muito tempo. De que já tenho medo que a preguiça me faça os neurónios sentar no sofá, engordar e desaprender sem retorno. Uma vez explicaram-me: "Aquilo que tu fazes é um desporto de alta competição, mas o músculo é o cérebro". E não ir aos treinos preocupa-me, porque neste desporto ainda só ando pela Liga de Honra.

Os primeiros dias de "férias" estão quase a chegar, mas vão ser preenchidos com mais trabalho. Trabalho fantástico, que nunca me passaria pela cabeça não fazer. Mas trabalho, mesmo assim. Nesses dias provavelmente vai estar sol. Mas eu sabia que devia existir alguma explicação superior para eu não gostar de ir à praia. Vão andando para a esplanada. Eu passo lá depois de acabar umas coisinhas.

Nota: apesar do texto me ter levado para outros lados, a vontade de escrever sobre cansaço e férias foi motivada por hoje me ter recordado desta música (talvez a minha preferida dos Xutos):

Adeus vida atinada
Dos horarios e das bichas
E das gripes do inverno
E do suor do verao

Adeus vida atinada
Das mil maneiras de passar fome
Adeus às praias
Cheias de gente
E um beijo p`ra quem fica

Adeus vida atinada
Ter de dormir sete horas por dia
Ir para o trabalho e ainda é de noite
Ser sempre igual a todas as horas
Adeus vida atinada
Das mil maneiras de passar fome
Adeus às praias
Cheias de gente
E um beijo p`ra quem fica

Mudar de roupa, soltar o cabelo
Dormir no carro, todo nu em pelo

Dizer que hoje o dia esta perfeito
Por óculos escuros a torto e a direito
Pois hoje vou pegar na guitarra
É hoje que eu me faco à estrada
Ola ó vida malvada

1 Comments:

Blogger Vitor said...

ah pois! quem te disse que és uma atleta de alta competição mental disse bem.

eu nem para escrever míseros posts no blog quanto mais para ter ideias em catadupa como tu tens! :)

mas quem tem talento, tem-no. there's no two ways about it.

7:28 pm  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home