.comment-link {margin-left:.6em;}

Pecado da Preguiça

From the flats and the maisonettes they're reminding us there's things to be done. But you and me, all we want to be is lazy. --- pecadodapreguica(arroba)gmail.com

Wednesday, October 25, 2006

...

Entre os teus lábios
é que a loucura acode,
desce à garganta,
invade a água.

No teu peito
é que o pólen do fogo
se junta à nascente,
alastra na sombra.

Nos teus flancos
é que a fonte começa
a ser rio de abelhas,
rumor de tigre.

Da cintura aos joelhos
é que a areia queima,
o sol é secreto,
cego o silêncio.

Deita-te comigo.
Ilumina meus vidros.
Entre lábios e lábios
toda a música é minha.

Eugénio de Andrade

3 Comments:

Blogger mags said...

BRUTAL!
Traz sal à língua o poema,não é???
Gosto muito de Eugenio de Andrade!
beijo grd!

12:34 pm  
Anonymous Monik said...

Oi!
Bem já visitei este blog algumas vezes mas nunca decidi comentar! Mas hoje achei que merecia. Um poema muito bonito, aliás Eugénio de Andradre para mim é fantástico! Parabéns pela escolha...e pelo blog.

Beijokas***

5:28 pm  
Blogger diana said...

Não sou muito dada à poesia, confesso, mas há uns dias deparei-me com alguns poemas de Eugénio de Andrade e houve ali qualquer coisa que mexeu cá dentro. Este foi um deles. É que até arrepia!

1:11 am  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home