.comment-link {margin-left:.6em;}

Pecado da Preguiça

From the flats and the maisonettes they're reminding us there's things to be done. But you and me, all we want to be is lazy. --- pecadodapreguica(arroba)gmail.com

Thursday, March 09, 2006

Baby Love

Ter sido a pessoa mais nova da minha família durante vários anos fez-me não ter grande prática com bebés. Sempre reconheci a adorabilidade das criaturas (desde que de goelas devidamente contidas), mas tinha sempre um grande medo de as pegar ao colo - temia cenários catastróficos que incluíssem eu deixar nos bebés mazelas físicas e psicológicas suficientes para anos de pesadelos e visitas ao divã do psicólogo.
Quando nasceu a minha sobrinha obviamente que fiquei babada. Obviamente que imaginava que ia ser uma tia digna do Guiness. Mas obviamente que voltei a sentir o pânico de “oh meu deus eu vou esmagar-lhe algum osso” da primeira vez que tive de a pegar ao colo. A coisa felizmente sempre correu benzinho, apesar da minha mãe me fazer o seu olhar clássico de “tu não sabes fazer isso”. E apesar de eu própria dar por mim a pensar “bolas, um instinto maternal vinha agora mesmo a calhar”.

A Maria e os respectivos papás estão agora a passar uma temporada em minha casa. E logo no segundo dia, enquanto a minha irmã ia tomar duche, eu fiquei incumbida da missão de andar com a catraia ao colo a entretê-la antes que ela reparasse que a Senhora Das Maminhas (aquilo que eu acho que ela chama mentalmente à sua mamã) estava fora do seu radar de visão há mais de 10 segundos.
Ora portanto:
- Pegar nela pelos bracinhos… ( ora bolas, está a fazer cara feia)
- Encostá-la a mim… (por favor não te sufoques no meu casaco da Adidas)
- Passar as minhas mãos para a zona das costas e do rabinho… (se caíres espero que seja tipo bola de basket e que saltes quando em contacto com o chão)
- Ver se ela está numa posição confortável… (hum…aos quatro meses ainda não se descobriu todo o potencial dessa coisa chamada “pescoço”)

Ok, acho que está tudo. Agora é cantar, né? Momento em que descubro que não sei letras de músicas infantis. Vai ter de ser outra coisa.
O genérico do Justiceiro.
A música do A Team
Duas ou três canções dos Gorillaz
A Rua Sésamo
Os Simpsons (com direito a visita guiada pela prateleira dos DVDs)
O YMCA…

A minha irmã volta do duche, interrompe o YMCA com um “não me estragues a criança com essa música horrorosa!” e repara nos olhos fechados da minha sobrinha. Diz admirada: “A Maria já nunca adormece ao colo de ninguém!”.

Psicopata de Bebés – 0, Instinto “Tiarnal” – 1. Missão Cumprida. Bons sonhos, pequena.

5 Comments:

Blogger Vitor said...

Essa do Instinto Tiarnal tá gira!

9:13 pm  
Blogger W. said...

O melhor para conter a goela das crianças é... devolvê-la aos paizinhos! :|

11:21 am  
Blogger bicho_de_conta said...

Tenho esse mesmo medo em relação a pegar em bebés... ainda hoje ele me assaltou, na presença da minha prima de quatro meses, que apesar de já ter (segundo a pediatra) excesso de peso, não deixa de apresentar aquele ar frágil e desengonçado das crianças piquenas ;)

12:42 am  
Anonymous SecretAngel said...

É só para dizer que a criança dee ter adormecido para não te ouvir. eu sei, isto é experiência própria o meu filho faz-me o mesmo, coisa má linda...

10:04 am  
Blogger Tino_de_Rans said...

Lindo este texto...

7:42 pm  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home